Lisboa basca

“El Laterio” é a mais recente atracção de Bilbau. Situado no bairro boémio desta cidade do país basco, este pequeno bar distingue-se pela sua oferta muito particular: sabores de Portugal e que vão das conservas ao vinho verde, passando por queijos e ginjinhas.

Lisboa está na moda por todas as razões e mais algumas, umas mais agradáveis do que outras. As ruas da cidade são percorridas diariamente por milhares de turistas que invadem ruas e ruelas, enchendo restaurantes e bares, esperando pacientemente pelos eléctricos e visitando lojas em buscas de produtos genuinamente típicos, uns mais genuínos do que outros. Há quem venha só picar o ponto, levando lembranças e souvenirs. E há quem regresse para rever locais e amigos, e respirar de novo o ar da cidade, levando mais a cada visita. Tensí Sanchez e Fernando Sanz inserem-se nesta última categoria. Publicistas e agitadores da vida social de Bilbau são presença frequente em Lisboa, cidade que trazem sempre consigo no coração. E foi com alma e coração que se propuseram levar um bocadinho de Portugal para a cidade onde habitam com os dois filhos. “Há muito que vínhamos alimentando esta ideia de abrir um espaço com a atmosfera típica de uma tasca portuguesa”, confidenciaram-nos numa das suas últimas visitas a Portugal, a poucos dias da concretização final do sonho de ambos e por entre reuniões com fornecedores e visitas a lojas onde procuraram alguns dos elementos que marcam agora a decoração deste espaço.

“El Laterio”, assim se chama o bar situado no bairro antigo e boémio de Bilbau, é o nome desse sonho tornado realidade, e que está a atrair um número crescente de clientes em busca de novos sabores, numa cidade cada vez mais concorrida e num país onde petiscar é desporto nacional. “Inspirámo-nos na ‘Sol e Pesca’ uma pequena loja/bar que serve apenas copos e conservas”, explicam Tensí e Fernando, os proprietários. A área deste pequeno bar não ultrapassa os 80m2 mas não é por isso que passa despercebido. Atraídos pela novidade são muitos os que deslocam agora Calle Aretxaga e a este bar com uma enorme sardinha de pano pendurada à porta. Gente que espreita, entra e experimenta ou repete alguns dos mais típicos sabores portugueses sobretudo sob a forma de conservas. Às anchovas, sardinhas, cavala e mexilhões em conserva juntam-se os queijos do Alentejo servidos aqui diariamente entre o entre o meio-dia e as 10 da noite. E a oferta não vai parar por aqui, já que a cada viagem a Lisboa surgem novas ideias de produtos.

Entrar no ‘El Laterío’, “é aceder a um bocadinho da capital portuguesa, mas sem sair do bairro mais boémio de Bilbau”, afirmam Tensí e Fenando. Para criar uma atmosfera em consonância com a oferta contaram com a colaboração do Estudio Lavela, responsável pelos interiores de alguns estabelecimentos de hotelaria da cidade. Mal entramos no bar somos recebidos por andorinhas que esvoaçam numa parede sobre bancos altos, enquanto na parede oposta um armário mostra um leque variado de latas de conservas com o seu design vintage, mesmo ao lado de um néon com a frase “Mar Português” alusão ao poema de Fernando Pessoa  reproduzido por baixo . Na rua, dois bancos rudimentares de madeira recebem os clientes, a lembrar o exterior de uma taberna de aldeia, ao lado da grande sardinha de pano  que indica que aqui há peixe e sabores portugueses, servidos por um casal de simpáticos espanhóis que deram forma aqui a um sonho antigo.

Carlos Tomé Sousa

Bye Bye England

The country that became the centre of pop culture is losing popularity thanks to the work of populists

Teresa May, the posh lady ruling Britannia these days, has just announced that the UK will start the procedures regarding the country’s exit from the European Union on March 29. What might come as a shock may actually come up for many as some relief. The UK has always been a grumpy mother-in-law, complaining about the food and disapproving the grandchildren’s company of strangers. Accustomed to rule a huge empire and to dictate the rules the country was never really a full part of the EU, detaching itself as much as it could from this union of European peoples. By now many foreigners have made their excuses and left and many more will follow, while many UK citizens are applying for EU citizenship. The country that once claimed to be the centre of the world is losing its appeal. One should not fight hatred with hatred but in the air remains a sense of doubt as to what will become of a country we grew to love for many reasons and as to how Europeans, and the rest of the world for the sake of it, will look at England from now on. Some of the flaws somehow tolerated in the English will now come up as precisely that, flaws. It’s inevitable. The country that became a centre of pop culture is losing popularity thanks to the work of populists. Such irony!

Carlos Tomé Sousa       

 

Top Tracks of 2016

Trendenz gives you the top tracks of the year, ten songs we played relentlessly in 2016.

2016 was probably one of the saddest years on record as regards music, from the disturbing farewell record of David Bowie who seems to have started the trend of singing goodbye, a trend witnessed also with Leonard Cohen who sang goodbye in his own way or Nick Cave who released a record with a bunch of sad songs after his son passed away. Trendenz playlist of the 10 best songs in 2016 reflects this. But there is also room for hope, you just need to hold on as better days will come in 2017. Happy New Year!!

1 – David Bowie  – I can’t give everything away

2 – XX – On Hold

3 Divine Comedy – The pact

4 – Nick Cave – Skeleton Tree

5 – Lambchop – The Hustle

6 – Leonard Cohen – You want it darker

7 – Swansea + Gary Numan – Dusky

8 – Bryan Ferry + Idjut Boys – Midnight train

9 – Pumarosa – Priestess


10 – ABC – Viva Love

Carlos Tomé Sousa

O Calendário da Barbearia

A tradição ainda é o que era e nos tempos que correm ainda se vai ao barbeiro… e ainda se oferecem calendários.

A marca Antiga Barbearia de Bairro, a agência de modelos Central Models e o estúdio Flying Studios juntaram esforços e lançaram um calendário que reproduz o imaginário das barbearias com a ajuda de alguns actores e modelos mais conhecidos do País. O resultado são doze fotos brilhantes, uma para cada mês. Este calendário foi apresentado no dia 12 de Dezembro no Purista Barbiére em Lisboa e contou com a presença de grande parte dos intervenientes nesta grande produção, nomes como Raquel Prates, Virgílio Castelo, Paulo Pires, Adelaide Sousa, Francisco Cipriano, Astrid Werding, Fernando Luis e Joana Aguiar entre outros. A ideia de lançar um calendário deste tipo surgiu à mesa de um café numa conversa entre três amigos que se juntaram e cujos percursos profissionais acabariam por agilizar a produção deste calendário. “O olhar atento para as antigas barbearias nos bairros típicos portugueses, tem sido o mote de inspiração para o recuperar de hábitos e produtos meio adormecidos no tempo”, afirma Luis Pereira, fundador da Antiga Barbearia de Bairro, marca 100% portuguesa que há uma década vem lançado toda uma serie de produtos em Portugal e no estrangeiro, que remetem para os aromas das barbearias e cujo packaging se inspirou nas formas e cores dos bairros típicos de Lisboa e do Porto. “Depois do pincel, creme e sabão de barba chegou a vez do Calendário, que sempre vimos pendurado nas nossas barbearias, ter também o nosso olhar”, afirma. São várias as barbearias representadas nestes calendários, escolhidas a dedo como o cenário para as produções que ilustram cada mês. Tó Romano, director da Central Models, a mais antiga agência de modelos do país e um homem dado a estas coisas que recuperar o que é bonito e tradicional sem desviar os olhos do futuro, é outra das caras à frente deste projecto que retoma a tradição dos Calendários da Central. “Este projeto primou pelo entusiasmo geral de todos quantos nele participaram, pelo sentir da relação entre Imagem / Tempo / Beleza e pela importância que a esta atribuo de sabermos caminhar para o futuro com o melhor do nosso passado”, disse. Tudo isto não seria possível sem a preciosa colaboração dos modelos e actores que aceitaram prontamente o convite para darem a sua cara e corpo a este verdadeiro manifesto, ajudados por uma equipa liderada por Ricardo Santos dos Flying Studios, para o qual “este projecto está cheio de desafios que, com uma linguagem despretensiosa, ajudámos a realizar. Uma experiência única, que transformámos em oportunidade.”

Carlos Tomé Sousa

Madrid Fashion Week appoints new director

 

Charo Izquierdo with her background in communication and a large experience working in the fashion media is the new director of Mercedes-Benz Fashion Week Madrid.

IFEMA, the institution behind Mercedes-Benz Fashion Week Madrid appointed recently Charo Izquierdo new director of this event showcasing the best in Spanish Fashion. This appointment comes as no surprise if we consider this vibrant woman’s experience in the area of communication and fashion. Holding a degree in Information Sciences by the Complutense Univeristy of Madrid she started working as journalist in 1980 at Junia GyJ magazine and four years after took on the role of chief editor of this magazine. After the turn of the 1980’s and until now she took a number of positions in renowned fashion magazines in Spain, having been in charge of launching the first fashion supplement ever distributed in Spain with a magazine: Yo Dona for the newspaper el Mundo. Yo Dona has close ties with Madrid Fashion Week: this event kicks off and is usually preceded by a big Yo Dona party attended by the organisation of the event, designers and journalists and covers the event via a daily free magazine providing insights and helpful information for both the audience and the media. Grazia, the first weekly fashion magazine to be launched in Spain, and Elle Spain relied also on the work of Charo at the helm, along with a number of publications where the new head of Madrid Fashion Week played a relevant role. Charo Izquierdo replaces Leonor Pérez-Pita, better known as Cuca Solana, the woman who was the head of this event since its creation back in 1985. This event previously known as Pasarela Cibeles relied on this woman’s guidance since the beginning and those who are familiar with the event surely retain the image of this woman with the quiet look and gentle walk attending each and every show and walking each designer afterwards to the social area. She had obviously also her word as regards new designers that would later show their work at Madrid Fashion Week. Her work in fashion dates back to the 1980’s when she held a position of deputy director of the New Designers department at the Galerias Preciados, a huge department store that was located right in the centre of Madrid. Cuca Solana will remain linked to Mercedes Benz Fashion Week Madrid as president of its Fashion Committee, a body formed by a group of experts providing advice in a number of management issues. As for Charo Izquierdo she is already preparing the coming edition scheduled for 17 to 21 February 2017 as new director. It will be her task to keep the show running in an event showing on average collections by 42 Spanish designers. We are curious to see what changes will be operated in an event that has often been criticised for both the location away from the city centre and for not having a bigger international projection and whether she will fight a certain tendency in Spain, a large country that often and because of it keeps too much to itself.

Carlos Tomé Sousa