30 anos de Fátima Lopes

O Pavilhão de Exposições do Instituto Superior de Agronomia foi o local escolhido por Fátima Lopes para o desfile comemorativo dos seus 30 anos de carreira. Depois de anos a desfilar em Paris por sua conta, e mais tarde com o apoio do Portugal Fashion, colaboração que levaria esta designer de moda a trocar as passerelles de Lisboa pelas do Porto, Fátima Lopes regressou à capital onde tem apostado nos últimos anos por desfiles individuais em locais distintos e com casa cheia. E no dia 24 de Setembro, repetiu o feito. Num espaço repleto de convidados de várias áreas mostrou as suas propostas, em jeito de celebração, num desfile onde não faltaram as propostas para mulheres ousadas, sem dúvida um marco na sua carreira onde a mulher, e a designer de moda by the way, se querem sensuais e ousadas.

Mas desengane-se quem estava à espera de um desfile de senusualidade/espectáculo. Fátima Lopes pareceu mais interessada em mostrar o que sabe fazer com diferentes materiais. Foram cerca de 80 as propostas apresentadas, com particular destaque para as botas altas de cabedal com correias acima do joelho e os vestidos de noite onde o negro predominou. Vermelho, branco e preto foram as cores principais nas propostas para ambos os sexos. Fátima Lopes sempre desenhou para homem, mas as propostas masculinas surgiram aqui em grande número, numa coleção marcada por camisolas trabalhadas e ainda pela ganga com pequenos apontamentos para ele e para ela e onde não faltou também o vermelho e o branco.

Nesta celebração de 30 anos de carreira Fátima Lopes surgiu assim mais sóbria e, a avaliar pelas reações e comentários, soube agradar a gregos e troianos, provando que não serve só um determinado perfil de consumidor. E desta forma quiçá mais discreta, com propostas mais amplas mostrou que está aí para muitas curvas, trilhando o seu próprio caminho “sem copiar ninguém” como gosta de salientar.

Carlos Tomé Sousa

Leave a Reply

Your email address will not be published.